AREIA DOS DESEJOS
Sá de Freitas

Vem! Eu quero naufragar-me nos teus beijos,
Aconchegar-me na maciez do teu corpo...
Vem! Naveguemos o mesmo mar,
Sigamos a mesma rota,
Em busca dos mesmos sonhos,
A procura do sentido da vida,
Da essência da paz
E do néctar da felicidade.
Vem! Vençamos as ondas,
Para encontrarmos o arco-íris do "entregar-se",
Levados por essa balsa de sonhos,
Até que aportemos a ilha dos carinhos,
Para deixarmos as nossas marcas de paixão,
Na areia dos desejos,
Onde o vento do amor sopra bem forte.

Samuel Freitas de Oliveira
Avaré-SP-Brasil
 


Quando, da ofensa, a dor cruel magoar-te
O coração, te provocando o pranto;
Quando um amigo, em quem confiavas tanto,
Nos espinhos da estrada a só deixar-te;

Quando em teu lar, puserem-te à parte
Como um móvel em desuso, nalgum canto,
Só porque já não podes, tanto quanto
Podias, lhes servir de baluarte:

Não sofras! Antes sim, deles tem pena!
Pois a Lei do Retorno entrando em cena,
Vão compreender o que tu suportaste;

Vão sofrer mais do que sofreste um dia;
Vão sentir quanto doeu tua agonia;
Vão chorar muito mais do que choraste.


Samuel Freitas de Oliveira
Avaré-SP-Brasil




POTÊNCIAS MENTAIS
Sá de Freitas

Aprenda a explorar fibra por fibra,
Da energia interior que traz no ser,
Despertando o poder que forte vibra,
No seu desejo imenso de querer.

Com a força imensa do seu pensamento,
Poderá realizar o que deseja...
Com ela ganhará o Firmamento,
Ou cairá bem antes da peleja.

Poderá atrair prantos, sorrisos...
Tornar-se escravo ou ser libertador
De si mesmo, fugindo de indecisos
Vencidos pela dúvida e o temor.

Porém, para vencer, vença a si mesmo:
Rompa do inativismo o negro véu,
Busque seu rumo e não divague a esmo,
Nem durma à espera do maná do Céu.

Bem sei que quer vencer, eis a verdade!
E poderá se, firme e persistente,
Unir trabalho, fé, força e vontade,
Às potências que traz em sua mente.


Samuel Freitas de Oliveira
Avaré-SP-Brasil