Cigana, Sonho & Ventania
Marilena Trujillo


Cigana do sonho e da ventania...
Nômade, misteriosa passageira,
Plantando e colhendo poesia...
Do amor, é eterna mensageira!...

Canta como harmônica cotovia...
Seu olhar prende e extasia...
Puro... claro como a luz do dia.
Seu ser é magnetismo, energia!

O mal ela nega, afasta, reprime!
Ama... ama todos... ama tudo...
Traz um coração imenso, sublime.
Maior que ela, maior que o mundo!

Acorda festejando a natureza...
Cada flor, cada criança, ela beija.
Em tudo vê bondade e beleza...
É filha de Deus... com certeza!

Cigana de graciosos passos...
Que dança, desliza à luz do luar,
Não perde da vida... o compasso.
Nem a capacidade de amar!...

Muitas vezes nasceu... tantas morreu...
Estoicamente irá renascer... voltar!...

Mary Trujillo
07.04.2012




Sou Poesia..
Marilena Trujillo


Sou, eu sou poesia... sou vontade de amar,
Sou fantasia... doce e saudosa melâncolia.
Pedaços de sonhos dourados a caminhar.
Sou aquela... cuja beleza da vida a extasia!

Poesia jorrando pelos poros, peito ardente.
Negando o lado feio da vida... tão insipiente!
Vendo rostos frios, maldosos, indiferentes!
Num mundo cruel... Enfermo... Indecente!

Sou poesia... Deus me fez assim, verso, rima!
Para levar amor aos que o negam, que mentem!
Que passam pela vida com rancor, buscando rixa...
Sem ter um ombro para chorar, sem confidentes.

Sou... eu sou poesia... sou uma fada madrinha,
Bordando em filetes de prata o anseio de tantos.
Colorindo vidas... com cintilantes estrelinhas...
Levando esperança onde reside o desencanto!

Sou... Sou poesia... sou mensageira do Criador!
Sou cheiro de relva, de mar, sou o sol abrasador,
Sou o grito de todo o abandonado... e sofredor...
Que deseja ser amado, e poder acreditar no amor!

Mary Trujillo
30.01.2009

Poema que deu nome
ao Blog "Sou Poesia... Mary Trujillo"

Respeite os direitos autorais
 



Nosso Bolero...
Marilena Trujillo


Ah!... o nosso bolero maravilhoso!
Passos tremulos, tão emocionados,
Olhares apaixonados, fixos um no outro.
Lábios chegando pertinho, quase colados...

Todas as estrelas... também bailando.
Mil belos sonhos de amor inspirando...
Vamos assim alcançando, a via Láctea,
O céu, o paraíso tocando pouco a pouco...

Sou pura energia, sou toda magia...
Neste instante bendito, só nosso...
Deixo bailar alma, olhos e coração.
E das suas emoções me aposso...

Nosso bolero, seus passos macios,
Nossas voltas, sua voz, seu carinho...
Tudo se derrama em bendita ternura,
Nosso amor é declarado bem baixinho...

Ah, nosso bolero maravilhoso!...
Que nos envolveu tão docemente...
Acorrentou de vez minha vida à sua
E por fim... nos uniu para sempre!...

Mary Trujillo
11.12.2005

 



Nuestro Bolero...
Marilena Trujillo


¡Ah... nuestro bolero maravilloso!
Pasos trémulos, tan emocionados,
Miradas enamoradas, fijas una en la otra.
Lábios llegando cerquita, casi pegados...

Todas las estrellas, también bailando.
Mil bellos sueños de amor inspirando...
Vamos así alcanzando la Vía Láctea,
el cielo, al paraíso llegando poco a poco...

Soy pura energía, soy todo magia...
En este instante bendito sólo nuestro...
Dejo bailar el alma, el corazón, los ojos
Y de tus emociones me apropio...

Nuestro bolero, tus pasos de terciopelo,
Nuestros giros, tu voz y tu cariño...
Todo se derrama en bendita ternura,
Nuestro amor declaramos muy bajito...

¡Ah, nuestro bolero maravilloso!...
Que nos envolvió tan dulcemente...
Encadenó para siempre mi vida a la tuya
Y al final... ¡nos unió para siempre!...

Mary Trujillo
11.12.2005

Versión en español
Alberto Peyrano


Respeite os direitos autorais