Luiza Porto

 


AQUELE BAILE
Luiza Porto

Aquele baile, doces lembranças
nossos olhares se cruzaram,
e no mesmo instante...Paixão.

Eu de azul, a orquestra tocando um blues
você foi chegando, me enlaçando a cintura
senti sua mão, escorregando
pela minhas costas nua.

Coração palpitando
como uma disparada de cavalos selvagens
galopando na pradaria.

Foi me conduzindo com maestria,
para o terraço, onde trocamos
o primeiro beijo apaixonado.
Senti naquele instante!
Ah. Aquele blues, eu de azul
para sempre sua.
 




CAVALEIRO DA NOITE
Luiza Porto

Soturno, bandido
invade meu quarto.
Deita-se em meu leito
me faz tua....Nua em pelo.
Tateias no escuro,
e, no céu a lua passeia.
Descobre meus segredos.
desfias frases de amor
como um rosário...Pecado.
Me toma sem pedir.
espreita como uma fera,
com olhos da noite.
Beijos molhados...Prazer.
Sai. Sem despedidas.
Deixa na cama seu perfume
a me fazer companhia.
E eu, espero o próximo anoitecer...Agonia.
 

 

LENÇÓIS DE ESTRELAS
Luiza Porto



Em lençóis de estrelas, me entrego

deito contigo, como fera.

Acordando em incandescente espera

esperando o amor de outras eras.



O corpo sente a vibração

em sinfonia musical.

Divino és tu na criação,

feliz em te dar meu coração.



Amor em outras esferas

chama ardente da paixão

de uma longa espera.



Chegou enfim, simplesmente

e fez de mim,

indecente e louca poeta.