Tudo ou nada
~Katarina Madeira~

Noites e noites a fio
Dias e dias sem fim
Deitava-me sempre contigo
E amanhecia ao teu lado

Dias, semanas, meses, anos
D'uma relação doentia
Que ninguém entendia
Mas em que eu insistia

Bebia o tempo
Em que juntos estávamos
Sorvia os momentos
Que não terminavam

No início davas-me tudo
Fazias-me alegre, desinibida
No final levaste tudo
Só deixaste a apatia

Contigo não haviam meios termos
Tudo eras feito de excessos
Havia tristeza, euforia
Ou alegria e desespero

Por fim, já nada mudava
O cansaço perdurava
Nesta relação sombria
Eras sempre o tudo ou nada

Quando por fim terminou
Eu voltei a renascer
Só por hoje posso dizer
Como é bom estar a viver!

 



É urgente!
*Katarina Madeira*

É urgente
Salvar as crianças,
da hipocrisia dos Homens
quando os Srs. Governantes
enchem o Mundo de guerras
E teimam mostrar com cinismo
Que a palavra morrer
Significa mais que VIVER

Morrer pela Pátria...
Morrer pela causa...
Morrer em prole do que
por nós não foi escolhido
Morrer com honra...
Morrer sem medo...

Mas o que Eles não incutem
nos corações inocentes
é que é urgente viver
Num Mundo sem falsidade
Sem roubo de moralidade
Sem racismo e preconceito
Sem discriminação no peito
Sem o medo que a verdade
Seja a nossa identidade

É URGENTE!!!




Os sons do teu silêncio
*Katarina Madeira*


Madrugada fora
as estrelas cintilam
num jardim de cometas
Nesse espaço contingente


A Lua resplandecente
Ilumina nosso quarto
Onde as sombras esvoaçam
Num bailado harmonioso


Sinto os teus beijos em mim
Ouço os chamados de amor
Palavras que o vento traz
Para sentir o teu sabor


O meu sorriso é o teu ar
Teu amor meu alimento
Desenho versos de amor
Com os sons do teu silêncio