Saudades!
Hamilton Brito

Pra onde você foi? saudade.
Quem mandou você sumir?
E agora o que faço com isso
ficar aqui sem você comigo?
És sentimento companheiro
E eu aceito você, por inteiro.
Mesmo me matando aos poucos.
Quem vai ouvir meu choro sufocado
Ou vai limpar aquela lágrima quente
Diga-me saudade, quem vai?
Quem vai fazer aquele carinho
Pra que eu consiga dormir...
Quem mandou você sumir?
Fui sempre um digno confidente
Mesmo que às vezes, repetitivo.
Reclamando de uma coisa só.
Mas é só um o motivo da minha dor.
O que eu posso fazer saudade?
Você se foi, se foi sem pena de mim.
Quem mandou você sumir...
Volta, por favor, não faça assim.

 


 


Alimento
Hamilton Brito

Ah! Espero que Deus me livre e guarde
E espero que já não seja muito tarde.
Eu possa esse amor esquecer.
Tem coisas que acontecem na vida
E as quais você nem vê acontecendo
Foi assim que se sucedeu entre nos
Quando acordei já nada pude fazer...
Eu notei seu sorriso espontâneo
E a luz que há nos olhos teus
Notei seu jeitinho de gazela
Com tal agilidade característica
Só não sabia que tudo era uma isca
E que a presa a ser abatida era eu.
...e eu nem tentei mesmo evadir-me.
Deixei que seu assédio me prendesse
E quis ser alimentado dos desejos seus.
Você apoderou-se de tudo o que tinha.
Alimentou-se de mim como desejou
De tantas formas e jeitos me consumiu
Parecia que nunca isso teria fim.
Mas como toda fêmea predadora
Que teve sua fome saciada
Você me transformou em ossada
Perdida na pradaria desta vida.
Por isso mesmo que peço a Deus
Que eu possa este amor esquecer.
Mas se você ainda tiver fome
Pode vir, ainda posso te alimentar.

 

 

 Antigamente
Hamilton Brito

Em uma inspiração
eu amarei você.
Em uma expiração
também.
E no intervalo entre
uma e outra
amarei você mais ainda.
Pode ser que tudo
se resuma nisso
mas não será
por isso
que eu deixarei de amar
você.
Nosso amor é de
pouco tempo
mas não será dimensionado
por ele.
Um olhar é um olhar
assim como
um sorriso é um sorriso...
Quando é dos outros.
Os seus são poesias
escritas pelo Poeta dos poetas.
Aquele Poeta que me deu você
e que me fez ficar
assim.
E assim
jamais haverá um antigamente
entre nós.

 

ARTE SUELYDAM

TUBE DBK E EU