Poema ao Amigo Distante que se tornou inesquecível




Tenho um amigo de terras distantes!
Por essa telinha, o encontrei num belo e feliz dia,
Alegrei-me muito quando o vi já no primeiro dia,
Mas, infelizmente ele, de mim continua distante!

Parecia que me queria e o seu amor, foi me dando e o meu coração cativando,
Um triste dia o perdi definitivamente e longos anos nos separaram.
Em nenhum cantinho o encontrei nunca mais, nem no tal de MSN.
Meu coração se entristeceu grandemente, mas fui levando a vida com esperanças, que um dia iria reencontrá-lo.

Sempre que pensava nele, não acreditava que o destino permitiu a sua partida sem me avisar
Sempre me questionando, porque eu haveria então de tê-lo conhecido?
Fiquei imaginando será que ele ainda pensa em mim, como será que ele está?

Meus sentimentos por ele ainda continuavam a existir, mas tranquei-os no fundo da minha alma.
Sempre refletindo será que um dia eu o encontraria, será que ficaria sabendo onde esse amigo distante estava?
Meus pensamentos voltavam-se todas as noites a lembrar dos bons instantes e pela alegria que em mim ele plantou.

E eu sentia que o perdia cada vez mais, a minha vida continuei,
Procurei-o por todos os caminhos e nunca encontrei,
Numa bela noite recebi um pedido de amizade, fiquei surpresa
Tal era minha alegria, pois fui ver era ele que voltava e o adicionei bem depressa!

Depois, de alguns instantes o vi curtindo todas as minhas fotos!
Logo pensei, ele voltou de verdade, realmente era ele, era um fato.
Que tinha literalmente encontrado o homem que um dia me cativou a mostrar bons atos!
Quando, teclamos novamente, ele era até solícito comigo, mas de repente senti que era um grande boato.

Hoje, o sinto muito mais distante de mim ainda!
Só com a grande diferença, que sei que ele está aqui no meu cantinho.
Porque ele sabe, com toda a sua força, que sempre o quis com muito carinho!
Mas, mesmo que ele nunca mais seja o mesmo, eu o quero como amigo ainda.

Ele é um homem muito solitário e tem medo de algo que não consigo saber e nem entender!
Queria ter uma bolinha de cristal, pra poder conseguir entender o que se passa no seu coração.
Pois, quem um dia eu amei, jamais eu conseguirei totalmente esquecer!
Deixarei – o guardado num cantinho do lado esquerdo do meu peito, pois, agora já lhe canto outra canção, e essa é de mais união!
Porque uma amizade verdadeira é aquela que é incondicional!
Por isso, nunca conseguiria lhe desejar nenhum mal.

Só quero que ele nunca se esqueça que a vida é curta e é pra ser bem vivida!
Pois, quando se olha o tempo já passou e estamos de partida.
E ai infelizmente, tudo já passou e a vida foi sofrida!


Poema de Fátima Damiani

Florianópolis, 13 de Fevereiro de 2014


Fátima Damiani
Enviado por Fátima Damiani em 15/02/2014
Código do texto: T4692441
Classificação de conteúdo: seguro