DESILUSÃO
ZzCouto®


Já me desfiz do sopro
que apenas fui...
Caí e levantei, e qual campo
nevado, gelei.

Já não te busco mais,
nenhum bálsamo ou dor maior,
me traz mágoa a qualquer consolo,
porque em ti, não sinto o amar...

Já tentei entender de mil formas
e de mil maneiras, este teu amor,
que me envolveu tão sutilmente
e me lançou aos teus caprichos...

Já me vi distante e indiferente,
já entristeci e também chorei,
já tive sentimentos e momentos,
em que, por muito amar, lutei...

Hoje, desiludida das cinzas de nós dois,
encontro um retrato mal-caiado,
de um lindo tempo que ficou...
Lá atrás!!!

RJ - Maio/09



EU SEI...
Humberto Rodrigues Neto


Do meu amor, meu sonho e tudo mais
te dei quanto quiseste e me pediste,
até a candura dos meus madrigais
que nunca de outro alguém talvez ouviste.

Neles não sei se alguma vez sentiste
a súplica sincera dos meus ais,
e agora vejo, desolado e triste,
que nunca creste que te amei demais!

Se vias em meu amor um contratempo,
não sei porque esperaste tanto tempo
pra me dizeres tal somente agora!

Só te desejo, ao ver meu sonho findo,
que nunca sintas o que estou sentindo
no dia que outro alguém mandar-te embora!


SP - Maio/09