PÁSSARO SÓ
Humberto Rodrigues Neto

Assim como essas aves solitárias
viver não logram se não for em bando,
cada um de nós é um pássaro buscando
não ser no voo da vida meros párias.

No afã de não ser sós vamos ruflando
no azul da vida as asas temerárias,
buscando, dentre as aves solidárias,
as que estão sós, na imensidão flanando.

Se tu’alma traz da solidão o pó,
e igual a mim és tímida avezinha,
causando às demais aves medo e dó...

Vem desmanchar tua solidão na minha,
e nunca mais hás de voar sozinha
e nem meu voo se fará tão só!

Humberto Rodrigues Neto
SP/Brasil
Outº/2011

 

 


ASA-GÉMEA
Carmo Vasconcelos

Flanar em bando evita a prematura
desistência que nossos voos permeia,
porém, essa asa-gémea que se anseia
é das penas aladas sã natura.

E o bando que em conjunto nos protege
da solidão total do voo gorado,
não minimiza em nós o inda sonhado
pássaro único que noss’alma elege.

S'inda guardas do sonho o real enfeite,
d'alvas nuvens rasgares com deleite,
ao lado do teu par imaginado…

Vem descobrir meu poiso recatado,
encontra o golpe d’asa atrás do monte,
e juntos rasgaremos o horizonte!

Carmo Vasconcelos
Lisboa/Portugal
11/Outº/2011

 

 

 

 

Tube e formatação SUELYDAM